Profissionais

Clínicas

Academias

Farmácias

Óticas

Produtos e Equipamentos

Laboratórios
 

 

 

 

 



Dr. Sidney D'Andrea

Cirurgião Plástico

      A Cirurgia Plástica evoluiu muito nos últimos tempos. As cicatrizes diminuíram bastante, mas apesar disso o resultado satisfatório vai depender de uma boa cicatrização, da reação da pele com os fios utilizados, da capacidade do cirurgião de escolher a melhor técnica (corte), porém há uma cicatriz, toda paciente deve passar por exames pré e pós operatório, os quais requerem cuidados como outra qualquer cirurgia.

     O mais importante, no entanto, é ter consciência de que a cirurgia plástica não resolve todos os problemas de sua vida, o maior objetivo da cirurgia plástica é ajudar você a encontrar a sua auto estima e sentir-se bela. 

     Quando se faz uma cirurgia plástica ou uma lipoaspiração, o paciente deve ficar, em média, três meses longe do sol para evitar problemas com a cicatriz recente, o edema (inchaço) e a equimose (manchas roxas). 

     Mesmo na lipoaspiração, onde a cicatriz é minúscula e em geral estrategicamente selecionada pelo médico para não aparecer, a recomendação é a mesma. 

   A cicatrização nada mais é do que a tentativa do organismo recuperar a forma antiga, quando a cicatriz é recente em defesa natural do organismo há um grande número de células em atividade intensa, para promover a recuperação, as quais produzem a melanina, responsável pela pigmentação da pele. 

   A incidência de sol na cicatriz recente aumenta a atividade dos melanócitos e, conseqüentemente a produção de melanina. 
   
O resultado é o escurecimento da cicatriz, que não é superficial neste local atingindo assim a camada mais profunda da pele a derme.    

     Há outros fatores que provocam o escurecimento da cicatriz, como as características individuais (predisposição da pele) e raciais, além da hereditariedade (ex. quelóides). 

     O quelóide não se forma por causa do sol,é possível tirar quelóide com sessões especiais de bataterapia.Mesmo a cicatriz sendo a grande vilã do pós-operatório, não é preciso ficar dentro de uma redoma de vidro, basta usar o bom senso.

     Outros pontos importantes na recuperação cirúrgica são os bons hábitos alimentares, não fumar e levar uma vida menos sedentária.

     A prática de cirurgias combinadas, em que se aproveita o mesmo tempo cirúrgico para corrigir simultaneamente diversas imperfeições, é cada vez mais freqüente e mais segura, com os avanços da cirurgia plástica. 

     Esta proporciona a oportunidade única de sair da sala de cirurgia com uma só anestesia o que beneficia bastante na hora de fechar a conta.
 

     O pós-operatório se transforma em apenas um, porém tudo tem sua indicação. A cirurgia plástica é um dos grandes avanços da medicina neste milênio, os recursos de que ela dispõe, atualmente garantem uma aparência jovem e natural, além de bastante acessível, segura, de resultados rápidos e excelentes.

     Não pensem que a cirurgia plástica apenas resolve os problemas estéticos visíveis como mama, abdome, face, calvície, etc... Ela também resolvem problemas de mulheres que sofrem com defeitos íntimos e tem vergonha de tocar no assunto.

     É extremamente comum a existência de mulheres com pequenos lábios vaginais muito grandes, isto se dá por uma má formação congênita o que causa um desconforto funcional à mulher. A correção é feita através de uma pequena cirurgia, em consultório ou clínica, sob anestesia local. 

     Outras indicações para a cirurgia íntima são: excesso de gordura na região pubiana, alargamento vaginal, murchamento vaginal, perda de pelos pubianos, escurecimento da mucosa vaginal.

     Com técnicas avançadas a cirurgia plástica pode fazer de você uma nova mulher, com bumbum bonito, seios mais volumosos e firmes e contornos mais atraentes. Hoje tudo é possível, a arte e tecnologia a serviço da beleza.

 clique no nome para acessar o cadastro profissional  Dr. Sidney D'Andrea