Profissionais

Clínicas

Academias

Farmácias

Óticas

Produtos e Equipamentos

Laboratórios
 

 

 

 

 


 Dra. Tânia Mara Olmedo

 
Endocrinologia
 Metabolismo
 Nutrologia
 Medicina biomolecular

Algumas vezes apresentamos sintomas diversos que não sabemos de onde vêm e podem aparecer e desaparecer esporadicamente sem maiores conseqüências ou tornarem-se sintomas freqüentes e desagradáveis, e por incrível que pareça aparecem devido a nossa própria alimentação. Descubra a seguir sintomas diversos que podem estar correlacionados às ALERGIAS ALIMENTARES.

SINTOMAS GERAIS:

   Dores de crescimento em crianças, sintomas de TPM, fadiga crônica, fraqueza, dores musculares, dores articulares, artrites, inchaço das mãos, pés ou tornozelos, sintomas do sistema urinário (freqüência, urgência), pruridos vaginais, corrimento vaginal, obesidade, variação rápida de peso de um dia para outro (1 a 5 kg ou mais).
SINTOMAS FÍSICOS:
  

Dermatites herpetiformes, palidez, pele seca, eczema, assaduras, erupções, caspa, unhas e cabelos quebradiços.

Doença inflamatória do intestino (doença de Crohn e colite ulcerativa), sede extrema, cólicas em crianças, síndrome de intestino irritado, dores ou cólicas abdominais, flatulência, colites, eructação, distensão abdominal, constipação, diarréia, vômitos, náusea, comida não digerida nas fezes,muco nas fezes, pruridos anais, língua com crosta esbranquiçada, sintomas aparentes de doença de vesícula (os quais podem vir a ser de natureza alérgicas).

Palpitações, arritmias, taquicardia, asma, congestão no peito e asma induzida por exercícios.

Dores de garganta, rouquidões, tosse crônica, engasgamento, pruridos no céu da boca, sinusites recorrente, necessidade de higiene nasal freqüente, infecções de ouvido recorrentes, perda de audição, sensação de estufamento nos ouvidos, dor de ouvido, barulho nos ouvidos, estalos, visão turva, lacrimejamento, formação excessiva de mucos, nariz entupido, coriza.

Sensações de estufamento na cabeça. Sono excessivo logo após alimentar-se, insônia, acordar freqüente durante a noite, de madrugada (geralmente entre duas e quatro da manhã), incapacidade de voltar a dormir, tonturas, fraquezas, enxaquecas, dores de cabeça localizadas e outras dores de cabeça, olheiras escuras, inchaço e rugas sob os olhos (sinal de Dennie).

 

Testes convencionais para diagnóstico de alergias em geral nem sempre funcionam para alergia alimentar mas podem ajudar, como o RAST para IgE, o teste FICA (Food Imune Complex Assay), que mede a presença no sangue de anticorpos específicos para alimentos e imunocomplexo para alergênicos alimentares em cada alimento testado.
Outro teste de bom resultado e não doloroso é o teste dermaeletrico, a partir de diferenças de potenciais eletromagnéticos ele consegue determinar os aleergênicos por meio de um sistema computadorizado com resultado imediato, facilitando a escolha do tratamento possível individualizado e conseqüente resolução de diversos sintomas tão incômodos.