Profissionais

Clínicas

Academias

Farmácias

Óticas

Produtos e Equipamentos

Laboratórios
 

 

 

 

 



Dra. Kátia Ricardi de Abreu
Psicoterapeuta
Consultora Organizacional

 

 

   São muitas as preocupações atuais dos empreendedores sobre a estrutura do negócio voltada para as exigências do mercado. Sabemos que não basta apenas o desenvolvimento tecnológico. 

   Hoje, qualquer profissional que não tiver visão de sua atividade enquanto empresa, terá dificuldades em permanecer no mercado. 

   Além da capacitação técnica, do produto em si, a qualidade do serviço a partir da recepção está determinando a escolha do cliente, até mesmo num consultório médico.

   Daí a necessidade de se investir na educação para o trabalho, ou seja, buscar a eficiência e os resultados organizacionais através das pessoas. 
   
   Não estamos mais na era onde havia um chefe ou patrão e funcionários assalariados cumprindo ordens. Hoje, é o desempenho individual e coletivo que assegura o crescimento do negócio e para isso, não há mais funcionários e sim parceiros internos, geradores de soluções e não de problemas.

   O processo de aprendizagem implica na responsabilidade, envolvimento, comprometimento de todos 
para a busca contínua de resultados.

   Muitos empreendedores adotaram um estilo de gestão autocrático, controlador, centralizador para se construírem. Porém, para o crescimento e continuidade do negócio, a mudança no estilo de gestão de pessoas, torna-se fundamental. 

   Não é a empresa que deve estar voltada ao jeito de ser ou agir do gestor. É o estilo de gestão que deve estar voltado às exigências, interesses e necessidades da empresa, tendo como foco o cliente.

   A capacitação de pessoas é um investimento que a empresa
 faz para garantir sua eficiência e sobrevivência no mercado
 e isso pode incluir o desenvolvimento da performance 
do líder ou gestor. 

É o processo de executive coaching, prática que visa o
 desenvolvimento de performance no campo da Inteligência
 Emocional e das habilidades de liderança diante de situações tais 
como tomada de decisões, administração de conflitos, 
relacionamento interpessoal,  comunicação e condução da equipe.

   São muitos os líderes que buscam acompanhamento, através do coaching, com o objetivo de entender e administrar os aspectos emocionais presentes na vida profissional, através de sessões individuais com feedbacks constantes. 

   São vencedores que querem transformar situações de crise em oportunidades, saber lidar com o sucesso e com o insucesso, frustrações, autocontrole, autopercepção, auto-estima, autoconfiança, automotivação. 

As ações criativas e inovadoras decorrentes deste investimento
 vão resultar em qualidade, redução de custos e lucro 
para a empresa. Educar para o trabalho é um processo de
 crescimento pessoal, de autodescoberta, onde as pessoas,
 dentro da organização se tornarão parceiras, 
cúmplices no processo de crescimento da empresa.