Profissionais

Clínicas

Academias

Farmácias

Óticas

Produtos e Equipamentos

Laboratórios
 

 

 

 

Lúpus Eritematoso Sistêmico



Dra. Vincenzina Santangelo

Reumatologista

  
   A osteoporose, pode ocorrer através de uma perda normal de osso em pessoas que já tem baixa massa óssea.

   Pode ocorrer através de uma perda muito rápida em pessoas com massa óssea normal.

   Em ambos os casos, os ossos ficam mais fracos e menos resistentes.

   Os ossos que mais se quebram na osteoporose são: coluna, punho e fêmur (quadril).

  
   Qualquer osso pode se quebrar mas os que trazem maiores preocupações quando se fraturam são coluna e o quadril. As fraturas do quadril na grande parte das vezes precisam ser operadas e podem ter como conseqüência a necessidade de meios auxiliares para andar(bengala, andador ou uma pessoa ajudando).

   Dependendo da evolução, podem levar inclusive à morte pelas complicações respiratórias, depressão, problemas nos rins e aparelho digestivo. As fraturas da coluna podem levar a grande perda da altura, dores intensas nas costas e deformidades( corcunda ).

   A maior parte das fraturas (90%) acontecem por causa das quedas. As quedas aumentam em pelo menos 30% nos indivíduos acima de 65 anos de idade. Dentre as causas de quedas podemos citar a fraqueza dos músculos, uso de calçados que não dão boa estabilidade, diminuição da visão, tropeçar em móveis baixos, fios ou objetos espalhados pela casa.

   Quanto mais massa óssea tivermos armazenado ao longo de nossa vida, mais osso poderemos perder sem ocorrermos o risco de fraturas. A melhor defesa contra a osteoporose é, sem dúvida, a prevenção que deve começar ainda na infância. É importante estarmos conscientes de que quando diagnosticada , a osteoporose dever ser tratada e que nunca é muito cedo para começarmos sua prevenção.

  
   Dizemos que a osteoporose é uma doença silenciosa e que só apresenta dor quando os ossos começam a se quebrar. No entanto, dor no corpo nem sempre é osteoporose. Só o seu médico poderá saber a causa da dor.

   A diminuição da altura ou o encurvamento progressivo da coluna , podem também ser sinal de osteoporose 80% da osteoporose ocorre em mulheres e quanto mais envelhecemos, mais chance temos de desenvolver a osteoporose.

   Quanto menor a estatura das pessoas, menor o esqueleto ósseo e maiores as chances dos ossos ficarem menos resistentes aos traumas.

   A raça branca têm mais possibilidade de desenvolver a osteoporose têm mais chance de ter a osteoporose.

   O cigarro prejudicam a formação da massa óssea, reduzindo sua qualidade. Além disso, mulheres que fumam têm a menopausa mais precoce, diminuindo o tempo de proteção do hormônio estrógeno.

   As pessoas que bebem exageradamente não formam quantidades suficientes de massa óssea.

   O cálcio é fundamental para o funcionamento do coração, músculos, nervos e para a coagulação do sangue. Na sua ausência ou diminuição acentuada, todas estas
estruturas são prejudicadas. Este mineral é portanto, essencial à vida.


   Nosso corpo não tem a capacidade de produzir o cálcio. Por isso, é preciso que ele venha de alguma fonte externa. Como ele é importantíssimo para atividades tão necessárias, é preciso que esteja sempre disponível. Uma pequena parte do cálcio fica circulando no sangue , pronta para ser usada. A outra parte fica armazenada nos ossos.Se cai a quantidade de cálcio no sangue, ele tem que ser reposto.

   Quando nos alimentamos adequadamente , com alimentos ricos em cálcio, a dieta irá suprir a quantidade necessária para manter o nível no sangue. Quando nosso alimentação é pobre em cálcio, ele é retirado então do “grande reservatório” que possuímos, que é exatamente nosso esqueleto. Quanto mais cálcio é retirado dos ossos, mais frágeis eles se tornam e mais chances terão de quebrar.

   A vitamina “D” é muito necessária para retirar do intestino o cálcio ingerido pela dieta e para uma mineralização normal dos ossos. Quando está baixa, o cálcio acaba sendo eliminado, não sendo aproveitado pelo organismo.

   Se não for possível nos expormos ao sol por 10 a 15 minutos, diariamente, ou 30 minutos 3 vezes por semana, e ingerir alimentos que tenham a vitamina “ D “, recomenda-se, então, sua suplementação.

  
   Existem algumas medidas capazes de impedir ou de diminuir a perda da massa óssea, evitando as possíveis fraturas.

   Nenhuma medida isolada é suficiente para a prevenção da osteoporose. O ideal é termos boa nutrição ( alimentos ricos em cálcio ) e uma vida saudável, tomando sol regularmente, praticando algum tipo de atividade física, não bebendo em excesso e não fumando.

   Os exercícios são também muito importantes para a saúde dos ossos. Pessoas que fazem atividades física desde a infância e adolescência têm mais chances de atingir seu
pico de massa óssea do que as pessoas sedentárias. Os melhores exercícios são aqueles que aumentam a sobrecarga sobre os ossos, tais como caminhadas, dança, corrida, musculação.

   Saiba que os exercícios são eficientes não só na formação da massa óssea mas também para melhorar o equilíbrio, a força dos músculos e a coordenação, evitando assim as quedas e as fraturas, tão comuns em pessoas de mais idade.

   O osso é uma estrutura viva, em constantes atividade. Sempre temos osso novo sendo formado e osso velho sendo eliminado. Na infância e adolescência forma-se mais osso do que elimina-se. É em função disso que conseguimos crescer.

  
   Dos 25 aos 35 anos de idade, aproximadamente, todo osso velho eliminado é reposto. Dessa forma mantemos estável nossa massa óssea.

   Com o envelhecimento e com a menopausa, nas mulheres, passa-se a produzir menos osso do que a quantidade elimina. Este processo provoca o enfraquecimento das paredes dos ossos, deixando-os mais finos e mais fáceis de se quebrarem.

   Uma grande parcela da população ( 1 em cada 4 mulheres e 1 em cada 8 homens ) poderão Ter osteoporose após os 50 anos de idade.

   Com envelhecimento da população, cada vez mais homens e mulheres estão tendo osteoporose.

   A diminuição da massa óssea que ocorre na osteoporose, deixa os ossos mais frágeis, podendo se quebrar com pequenos traumas.

   A osteoporose pode ser prevenida na maior parte da população através de medidas básicas como fazer atividade física, ter uma alimentação rica em cálcio e se expor moderadamente ao sol.

   Cada vez mais as pessoas estão tomando consciência da sua responsabilidade sobre a própria saúde e a de seus familiares. Quanto mais cedo diagnosticarmos a osteoporose, maior chance teremos de prevenir as possíveis fraturas dos ossos.