Profissionais

Clínicas

Academias

Farmácias

Óticas

Produtos e Equipamentos

Laboratórios
 

 

 

 

Qual a diferença entre a bioplastia e o preenchimento?


Dr. Sidney D'Andrea

Cirurgião Plástico
membro titular e especialista da SBCP
       


   A bioplastia é derivada das técnicas tradicionais de preenchimento, mas é muito alem de preencher.

   Enquanto, no preenchimento, o biomaterial é colocado dentro ou logo abaixo da pele, na bioplastia o implante é feito em camadas mais profundas, o que permite criar formas e ângulos.


   O polimetilmetacrilato ( pmma) foi descoberto na Alemanha, em 1902, pelo químico Otto Rohm, tendo sido patenteado em 1928. O primeiro uso, na área da saúde ocorreu em 1936, em próteses dentárias. 

   Foi utilizado extensivamente desde então em variedade de produtos médicos e odontológicos, incluindo o cimento ósseo, as dentaduras e as lentes intra-oculares.

   O primeiro uso como produto injetável, para aumento de tecidos, foi realizado em 1989, por G. Lemperle e seus colaboradores


   Para a bioplastia, utilizam-se microesferas selecionadas de polimetilmetacrilato, que variam de tamanho dentro de um padrão ideal conhecido, suspensas em veículo de viscosidade programada.

   O gel veicular é absorvido e eliminado, deixando espaço para uma reação inflamatória controlada, que acaba por depositar colágeno em seu lugar. Este colágeno fixa o biomaterial no local implantado, impossibilitando-o de migrar.

   A bioplastia tem como definição ser a plástica, sem cortes nem cirurgias, que é realizada com o implante de biomateriais em planos anatômicos profundos, por processo minimamente invasivo.

   Em linguagem simples, a bioplastia é o implante de substancias que são compatíveis com o corpo humano, para aumentar o volume de determinadas áreas do rosto e do corpo. Estas substancias não são tóxicas, não causam alergia nem rejeição. 

   São implantadas profundamente, através de um pequeno furinho na pele, sem cortes nem pontos, com a utilização de microcanulas, que são como agulhas, mas, por terem a ponta arredondada, não causam lesão nos vasos sanguíneos nem nos nervos.

As regiões mais procuradas pare serem tratadas

a face, para realçar as maçãs do rosto, definir a linha da mandíbula, aumentar o queixo, deixar os lábios mais carnudos, levantar a ponta do nariz, preencher a giba.

os glúteos, para aumentar ou para empinar o bumbum, com resultado muito natural.

aumentar as panturrilhas, o peitoral masculino, as coxas e o braços.


   Tudo è realizado sob anestesia local, no próprio ambiente do consultório médico, com a possibilidade do paciente acompanhar passo a passo através de em espelho. O resultado é visto imediatamente sem a necessidade de inúmeras sessões.

   A técnica é indicada para homens e mulheres, pode criar linhas e ângulos de beleza para quem não tem, realçar a beleza, recuperar o desenho do rosto envelhecido ou complementar o resultado de uma cirurgia plástica anterior.

   Seu custo financeiro é menor quando comparado à cirurgia convencional, já que não envolve gastos com hospital, anestesista e auxiliares, não necessita de repouso, permitindo ao paciente um retorno rápido ás suas atividades habituais, muitas vezes no mesmo dia, alem de poder ser realizado no verão.

   A técnica tradicional de cirurgia rejuvenesce, mas não agrega beleza. 

   A bioplastia rejuvenesce embelezando.


 clique no nome para acessar o cadastro profissional  Dr. Sidney D'Andrea