Profissionais

Clínicas

Academias

Farmácias

Óticas

Produtos e Equipamentos

Laboratórios
 

 

 

 

Dra. Rossene Ribeiro Gracie  
Médica
Angiologia e Cirurgia Vascular

 

  
A trombose venosa profunda dos membros inferiores é uma doença caracterizada pela presença de trombos (coágulos) em veias do sistema profundo desses membros.

Clinicamente pode surgir discreta dor na panturrilha, que pode passar desapercebida pelo paciente e vai aumentando progressivamente até quadro mais dramático de embolia pulmonar que pode evoluir para óbito imediato.

Existem vários fatores que contribuem para a formação de trombos dentro do sistema venoso:

Varizes presentes em membros inferiores

Terapia de reposição hormonal ou uso de anticoncepcionais orais

Idade superior a 40 anos

Obesidade

Gravidez

Presença de doenças malignas

Imobilização prolongada em viagens de carro ou avião


  A Embolia Pulmonar é a complicação mais grave, mas o paciente que desenvolve trombose venosa também corre o risco de apresentar sequelas locais no membro afetado, causadores de grandes problemas sócio-econômicos denominadas em conjunto de Síndrome Pós-flebítica. 

   Essa síndrome consiste desde alteração da coloração da pele, inchaço crônico do membro comprometido, tornando as duas pernas do indivíduo diferentes entre si até formação de úlceras de estase de difícil cicatrização.

   O diagnóstico é clínico e deve-se suspeitar sempre das condições acima, citadas e confirmado pela Flebografia (exame radiológico com uso de contraste) ou Ecodoppler Vascular (vetra-sonografia vascular - exame não invasivo e indolor).

   O tratamento se faz com medicamentos anticoagulantes injetáveis ou orais que exigem rigor no seu controle, além de medidas de manutenção da elasticidade da pele e compressão elástica. Tudo isso muito bem acompanhado pelo especialista.


A importância, então, é reconhecer os fatores de risco, tratá-los a fim de evitar complicações. E mais importante ainda orientar o indivíduo que se submeterá a viagens de longa duração e possui os fatores de risco a procurar previamente o médico angiologista para evitar desenvolvimento da T.V.P., uma doença sequelante física e psicologicamente.