Profissionais

Clínicas

Academias

Farmácias

Óticas

Produtos e Equipamentos

Laboratórios
 

 

 

 

 



Dra. Monica Crivellin

Oftalmologista
Especialista em Retina e Vítreo

 

   O Diabetes é uma doença causada pelo aumento do açúcar no sangue e pode afetar várias partes do organismo, inclusive os olhos, causando o que chamamos de Retinopatia Diabética. A Retinopatia Diabética é uma das principais causas de cegueira em todo mundo, junto com o glaucoma e a catarata.

   A freqüência da Retinopatia Diabética tem aumentado em todas as faixas etárias, principalmente porque os pacientes diabéticos podem hoje ser tratados de forma eficaz com novas drogas hipoglicemiantes e assim podem ter uma expectativa de vida mais longa. 

   O olho, infelizmente, é um dos principais órgãos do corpo 
a sofrer as complicações do diabetes prolongado.

   O diabetes é uma doença que afeta todos os vasos sanguíneos do olho. Há um depósito de material anormal na parede dos vasos sanguíneos da retina, que é a região conhecida como "fundo de olho". Este material causa estreitamento e às vezes bloqueio do vaso, além de enfraquecimento da sua parede; levando a deformidades conhecidas como microaneurismas, os quais podem romper causando hemorragias, infiltração de gordura e inchaço e inchaço na retina.
   Estas alterações na retina podem ser discretas e o paciente não percebe mudança na visão. Entretanto, em casos mais avançados as alterações do diabetes podem levar a uma perda parcial ou total da visão. Isto ocorre quando as hemorragias e as gorduras afetam a área mais nobre da retina, chamada mácula, que é a responsável pela visão central e pela leitura. O paciente sente um embaçamento visual tanto para longe quanto para a leitura.
   Em outros casos mais avançados, os diabetes descontrolado estimulam o crescimento de pequenos vasos na gelatina que existe dentro do olho, chamada vítreo, os quais por serem frágeis rompem com o menor esforço, até mesmo com o simples ato de cocar os olhos. Este sangramento na gelatina do olho é percebido com pontos escuros ou "mosquitos"que se movem em seu campo de visão, ou como uma perda visual súbita. Em casos mais avançados ainda, os diabetes podem levar a um descolamento da retina.
   Às vezes a rápida necessidade de mudança do grau dos óculos é o primeiro sintoma ocular que induz o paciente a procurar um oftalmologista e leva ao diagnóstico de diabetes.
   Existem vários tratamentos para as alterações oculares do diabetes, incluindo aplicações de raios laser para cauterizar as áreas de retina doente, até microcirurgias oculares para remover as hemorragias e reparar o deslocamento de retina.

   No entanto, o principal tratamento está na prevenção, e isto só será possível com exames oftalmológicos regulares, pois somente o oftalmologista poderá detectar e tratar precocemente as complicações oculares causadas pelo diabetes. Portanto, o controle do diabetes junto ao endocrinologista e os exames oftalmológicos periódicos são o melhor tratamento do diabetes ocular.