Profissionais

Clínicas

Academias

Farmácias

Óticas

Produtos e Equipamentos

Laboratórios
 

 

 

 

Prazer no trabalho

 




Dra. Luciana F. D. Amaral Castro
Psicóloga Clínica

 


   A crescente preocupação em nossa sociedade está na dificuldade de encontrar ou manter-se numa atividade profissional. Há pessoas desenvolvendo todo e qualquer tipo de função, como meio de sobrevivência. Tentam, simplesmente, quitar seus débitos e suprir necessidades básicas de vida.


  
Algumas pessoas sentem-se insatisfeitas com o trabalho que realizam. Não sentem bom desempenho, com a restrição no campo profissional. Apesar de tudo, têm que preocupar-se com a própria especialização, melhorando suas qualificações. Não conseguem sentir nenhum tipo de prazer ou perceber algum sentido naquilo que desenvolvem. Ficam entristecidas e desmotivadas ao ir trabalhar e não conseguem manter o bom humor. Parece que só visualizam o salário e esquecem a importância daquilo que fazem e produzem.

   Desde muito cedo, somos preparados para o ingresso na vida profissional, com expectativas e sonhos, numa busca incessante por educação e profissionalização, tentando evoluir e amadurecer no mercado de trabalho. A sensação de ser capaz, a busca por reconhecimento, respeito e destaque, ajudam a caracterizar e definir a personalidade profissional. Independente da atividade desenvolvida é importante encontrar o sentido e o significado daquilo que se realiza. Escolher uma profissão não é optar por aquilo que possa parecer mais tranqüilo, mais fácil ou mais remunerador. 

   Todas as características pessoais devem ser conhecidas e valorizadas, devendo ser relacionadas às funções da profissão escolhida. Isso é de extrema importância para a boa adaptação e entrosamento com a atividade e o ambiente físico e social.

   Fazer o que gosta e gostar do que faz é outro enfoque importante no ramo profissional. Seria extremamente sofrível para quem trabalha ter de enfrentar uma realidade, estando desgostoso ou irritado na maior parte da vida. Isto pode gerar doenças crônicas e contribuir para uma péssima qualidade de vida. Essa qualidade deve começar em si mesma, para que se prolongue no meio social e favoreça uma vida mais feliz e equilibrada.


   Estar de bem consigo interfere diretamente no ambiente de trabalho e nos relacionamentos sociais. Gostar de si mesmo, melhorar a auto-estima e a autoconfiança, valorizar-se e respeitar-se são dicas essenciais para a construção de um ambiente individual e profissional mais harmonioso. Os problemas e as dificuldades particulares não devem afetar a atuação profissional e vice-versa. 

   Saber conviver em grupo, interagindo com as pessoas e percebendo a grandiosidade individual e de cada momento são ótimos aprendizados para transformar o ambiente de trabalho num local especial e repleto de boas energias. É maravilhoso sentirmos um olhar firme ou uma palavra de força, disposição, motivação, e também coerência no trabalho dos circunstantes, visando a um objetivo de produção e melhoria do grupo.

   Dessa forma, há mais facilidade em perceber a importância daquilo que é realizado, para você ou para alguém, direta ou indiretamente. Seria ideal a conscientização, o sentido e a importância do trabalho, satisfazendo o trabalhador. Porque tudo o que é feito sem sentido ou sem finalidade, parece vazio e desnecessário. Assim, torna-se insuportável estar em atividade que só nos proporciona angústia e tristeza, podendo, até a própria vida, perder sentido. 


  
Uma vida sem sentido torna-se sem emoção, sem dinamismo e sem valorização individual e espiritual. O ser humano é complexo e tem necessidade de sentir-se importante, também no aspecto profissional. Jamais se deve definir uma pessoa apenas pelo que ela produz. Mas, a partir do momento em que existe uma profissão, há necessidade de que o sujeito sinta-se produtivo e pró-ativo, tendo uma personalidade profissional que favorece a realização do ser humano em sua complexidade. 

   Tudo o que estiver fazendo, que seja bem feito, logo na primeira vez. Assim não haverá necessidade de repetição e perda de tempo. Se você é capaz, então utilize tudo a seu favor e faça com qualidade. O ganho de tempo permite o desenvolvimento de outras atividades.

   Seja feliz consigo próprio, encontre um sentido para sua vida, valorize sua saúde e suas características, sinta orgulho de si mesmo e, acima de tudo, mantenha sempre um excelente humor. Dessa forma, é possível afastar tudo o que possa parecer ameaçador para o equilíbrio de sua vida psíquica. Encontrando harmonia interior fica mais fácil deixar harmoniosa também a produção profissional e social.

   Entretanto, se isso não for suficiente para o encontro do prazer no trabalho e na própria produção, talvez seja hora de repensar sobre uma possível e boa mudança. Pode ser doloroso enfrentar alguma modificação e sair da mesmice. Ainda assim será preferível algo novo e dinâmico a que se transformar numa pessoa sem alegria para viver e trabalhar. 


   Faça da sua vida algo importante, valorize seu potencial e realize algo diferente. Afinal, suas características individuais a fazem um ser único e com brilho próprio. Conserve isso!